Curiosidades Perguntas frequentes sobre açaí

Fruto da palmeira conhecida como açaizeiro, para ser consumido deve ser primeiramente despolpado em máquina própria ou amassado manualmente (depois de ficar de molho na água), para que a polpa se solte, e misturada com água, se transforme em um suco grosso também conhecido como vinho do açaí. As sementes limpas são utilizadas para o artesanato. Quando descartadas, servem como adubo orgânico para plantas.
A etimologia da palavra açaí encontra-se no vocábulo tupi ïwasa'i que significa "fruto que chora", ou seja, fruta que expele água.
Palmeira cujo nome científico é Euterpe oleracea. Espécie nativa das várzeas da região amazônica, especificamente dos seguintes países: Venezuela, Colômbia, Equador, Guianas e Brasil (Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão e Acre). Cresce em touceiras de 3 a 25 estipes (troncos de palmeira) e pode chegar até 25m. Da palmeira, tudo se aproveita: frutos (alimento e artesanato), folhas (coberturas de casas, trançados), estipe (ripas de telhado), raízes (vermífugo), palmito (alimento e remédio anti-hemorágico).
- Possui uma combinação imbatível que expressa grandes valores antioxidantes naturais a exemplo das antocianinas que ajudam a inibir a formação dos Radicais Livres e Colesterol, favorecendo a circulação sanguínea e previne o envelhecimento; - Valor considerável de Proteínas e de Vitaminas do Complexo B, que ajudam a manter a saúde dos nervos, pele, olhos, cabelos, fígado e boca, assim como a tonicidade muscular do aparelho gastrointestinal; - Rico em lipídios, o que sá ao seu suco um valor energético 2 vezes superior ao do leite; - Possui uma grande concentração de fibras, o que favorece o funcionamento intestinal; - Elevados teores de potássio e cálcio;
Conta a lenda que existia uma tribo indígena muito numerosa. Como os alimentos estavam escassos, era difícil conseguir comida para toda a tribo. Então o cacique Itaki tomou uma decisão muito cruel. Resolveu que a partir daquele dia todas as crianças recem-nascidas seriam sacrificadas para evitar o aumento populacional da tribo. Até que um dia a filha do cacique, chamada IAÇÃ, deu à luz uma menina que também teve de ser sacrificada. IAÇÃ ficou desesperada, chorava todas as noites de saudades. Ficando vários dias enclausurada em sua oca e pediu a Tupã que mostrasse ao seu pai outra maneira de ajudar seu povo, sem o sacrifício das crianças. Certa noite de lua IAÇÃ ouviu um choro de criança. Aproximou-se da porta de sua oca e viu sua filhinha sorridente, ao pé de uma grande palmeira. Lançou-se em direção à filha, abraçando - a . Porém misteriosamente sua filha desapareceu. IAÇÃ, inconsolável, chorou muito até morrer. No dia seguinte seu corpo foi encontrado abraçado ao tronco da palmeira, porém no rosto trazia ainda um sorriso de felicidade e seus olhos estavam em direção ao alto da palmeira, que se encontrava carregada de frutinhos escuros. Itaki então mandou que apanhassem os frutos, obtendo um vinho avermelhado que batizou de AÇAÍ, em homenagem a sua filha (IAÇÃ invertido). Alimentou seu povo e, a partir deste dia, suspendeu a ordem de sacrificar as crianças.

Fonte: Wikipedia

Saiba como localizar um representante ou distribuidor Mercadão das Polpas em sua região ou solicite informações para se tornar um representante exclusivo dos nosso produtos.